quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Onde está a cola?

   Amarrada de pés, mãos, braços e pernas, é assim que me sinto cada vez que penso em libertar o meu cérebro da solidão e deixar alguém me amar..... 
   Deixar que alguém tome conta de mim, que suspire junto ao meu pescoço e diga baixinho que me ama.
   Algo quebrou em mim e não consegui mais colar estes pedaços de coração que andam para aqui... Guardei tudo à pressa dentro de uma caixa de cartão, sabes?!    Uma daquelas das mudanças às quais perdes o rasto e só quando precisas dela é que tentas encontrar...
   Deixei a mágoa e a tristeza de ter partido o meu objecto favorito e dei uma de DIY e quero repará-lo. 
Apenas quem ama como eu amei consegue perceber a amplitude e a quantidade de estilhaços que ficam... De repente sofres um atentado bombista, o mundo muda!! Ficas ensurdecida com o barulho da explosão e entras em coma. Um coma que dura algum tempo... Sonhas com uma vida diferente mas tudo parece um sonho. Estás a dormir, acordas de repente e percebes que na realidade o tempo passa e andaste em transe.

   É assim que me sinto, no meio de um filme que não escolhi mas que acabei por ter de ver... Quis mudar de canal mas o corpo não respondia, estava afectado demais com a explosão. A mente não processa o que se passa em redor, apenas regista....

   Alto! achei a caixa!
   Onde está a cola pergunto eu? Vou ao super.... já volto....