segunda-feira, 29 de junho de 2015

Epifania

Uma e seis da matina, sem sono por causa deste calor que mais me sinto como se fosse um bife na grelha... é uma treta passar o Inverno todo a reclamar que o Verão não chega e quando este vem, ora, faz muito calor podia vir mais um fresquinho.
Voltando ao tema.... Bem existem aqueles flashes de pensamentos, que nos atravessam como se fossem setas e nos fazem exclamar "realmente!" Ora acabei de ter um... Apercebi-me que embora esta lengalenga já conheça de cor, que as pessoas têm o seu destino, e quando nos cruzamos deixamos algo junto uns dos outros, uma ideia, uma palavra, um gesto, algo que vai mudar esse dia e influenciar os dias seguintes. Pois se me esqueço da ventoinha ligada todo o dia não só pago mais de luz no final do mês como ela dá o berro e morro sufocada neste forno a que carinhosamente chamo de quarto... Isto foi um exemplo vá da tal questão de causa e efeito.... Pois existem pessoas que provocam o seu alarido, saem da nossa vida com o estrondo de um foguete, deixam a mágoa  de apenas brilharem na passagem de ano seguinte mas eis que reside aqui o ponto principal desta coisa toda... Chega a um dia e pensas que este estrondo não passou de uma coisa bonita de um dia...  As pessoas passam na nossa vida, deixam a sua marca mas cada uma segue o seu rumo e é bom olhar para o passado e perceber que não passa de uma recordação doce mas que merece ser guardada junto de todas as outras memórias numa caixa do sótão.... Não se pode recear a noite pois mesmo quando uma estrela desaparece, mil e uma surgem em seu lugar para iluminar a escuridão.
E por fim guarda-se esta ideia com um raro ponto final.